Ethos na Politeía: Novembro 2008

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Protesto de Sexta Feira contra irregularidades nas eleições

Só para não passar em branco abaixo relato do protesto realizado na última sexta feira contra as irregularidades da campanha de Dudu.

Opinião minha mas acho que isso deveria ter sido realizado antes das eleições já que as irregularidades e o caráter duvidoso de Eduardo Paes foi demonstrado durante toda a campanha.

Notícia extraída do site Terra.

"Pelos menos mil estudantes se concentraram, no início desta tarde, nas escadarias da Câmara de Vereadores e parte da Praça Floriano, na Cinelândia, no Centro do Rio de Janeiro. Eles realizam uma manifestação para cobrar da Justiça Eleitoral punições pelas possíveis irregularidades cometidas por candidatos durante a campanha deste ano.

Vestidos com camisas pretas, alguns usam nariz de palhaço como forma de protesto. Uma bandeira do Brasil, com cerca de 2m de comprimento, foi usada por manifestantes que entoaram o Hino Nacional de mãos dadas.

Por volta das 14h, a ação promovida pelo movimento Pró-democracia Carioca, começou a passeata. Segundo um dos líderes do movimento, Marcos Cristiano Neves, os jovens caminharão pelas ruas do Centro até o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). "Nosso objetivo é exclusivamente cobrar do TRE e do Ministério Público Eleitoral a apuração dos crimes e o julgamento o quanto antes".

Ele explicou que não se trata de um protesto partidário, apesar de em alguns momentos estudantes gritarem o nome do candidato derrotado no segundo turno, Fernando Gabeira (PV). Cartazes insinuam que o feriado dos servidores na segunda-feira (27) após a eleição favoreceu o vencedor Eduardo Paes (PMDB), com aumento de abstenções.

De acordo com o comandante do 13º Batalhão de Polícia Militar (BPM)- Praça Tiradentes, Tenente Coronel Antônio Henrique Silva Oliveira pelo menos 20 policiais e cinco viaturas acompanham o trajeto dos estudantes.

"Eles estão seguindo pela rua Araújo Porto Alegre, entrarão na avenida Presidente Antônio Carlos chegando até a avenida Presidente Wilson, onde fica o TRE. O trânsito vai ser parcialmente interditado, conforme combinamos com os líderes do protesto para garantir o direito à manifestação e o direito dos motoristas". Guardas municipais estão no local, no início da tarde para orientar o tráfego.

Durante as eleições foram apreendidos panfletos apócrifos contra Gabeira. Os estudantes alegam que houve distribuição de cestas básicas, kits escolares do Programa Segundo Tempo, uma parceria entre os governos estadual e federal, possível compra de votos na Rocinha e boca de urna."

domingo, 2 de novembro de 2008

Paes continua atacando Gabeira

Conforme post no blog do Ancelmo Gois mesmo após o resultado final das eleições cariocas Paes continua com os ataques infundados. Chega a ser ridículo.


Abaixo o post na íntegra:


"É ruim, hein...

Baixo quem?

Mesmo abertas as urnas e proclamado o resultado da eleição, Eduardo Paes parece não ter largado os panfletos. Por onde passou ontem no Congresso, falou mal de Fernando Gabeira. Dizia que ele sempre foi do baixo clero e que não saía do fundo do plenário.

É. Pode ser."

Promessas de Paes ultrapassam R$ 15 Bi

Como foi alertado por Gabeira nos debates e durante a campanha é impossível que Eduardo Paes cumpra todas as promessas que fez durante a campanha e já listadas aqui neste Blog.

Hoje uma reportagem do jornal O Globo mostra que apenas 24 promessas de Dudu ultrapassam R$ 15 Bilhões. Imagina somando o valor das outras 59!!!

Veja abaixo alguns trechos da reportagem:

"Em quatro meses de campanha, o prefeito eleito do Rio, Edaurdo Paes (PMDB), prometeu sem parar. Eleito, reafirmou que pretende cumprir todas as suas 83 propostas. Se isso realmente acontecer, a futura administração municipal vai precisar não apenas de disposição, mas também de muito dinheiro..."

"Para se ter uma idéia, os planos do peemedistas custarão mais que um orçamento inteiro da prefeitura. Para o ano que vem as despesas do município serão de R$ 12 Bi."

Será que o nosso Prefeito eleito descobriu a árvore do dinheiro?

De toda forma iremos cobrar todas as promessas arduamente. Chega de empurrar 4 anos com a barriga e não e preocupar com o que acontece nos bastidores da nosa política.

sábado, 1 de novembro de 2008

Depoimento de Luiz Paulo, vice de Gabeira na ALERJ

Este texto foi retirado do Blog do Muller. Concordo com as palavras dele no Blog e espero que como deputado o Luiz Paulo cobre o presidente do TRE. Quanto ao apoio do PSDB entendo que para realizar uma campanha limpa utilizando a mídia seria necessário o tempo de TV, e este tempo só foi conseguido graças a aliança com o PSDB. Mais um motivo para se re-pensar esta idéia de determinar o tempo pela "grandeza" do partido.


"O SR. LUIZ PAULO - Sr. Presidente, Srs. Deputados, queria falar um pouco sobre as eleições da cidade do Rio de Janeiro, da qual tive eu o prazer de participar, numa aliança tripla - PV, PSDB e PPS - como candidato a vice-prefeito da chapa encabeçada por Fernando Gabeira, do Partido Verde.

Recebi hoje uma frase de Fernando Pessoa que gostaria de repetir aqui porque reflete, com muita intensidade, o momento que vivemos nesse último domingo. Diz o grande escritor Fernando Pessoa: “O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem, por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.”

Diante dessa frase, queria agradecer ao eleitor e à eleitora carioca que entenderam que a candidatura de Fernando Gabeira, composta dessa aliança tripla, um homem de 67 anos que representava o novo, na política carioca. O novo, na forma de fazer política e fazer campanha; o novo no sentido de que a população desta cidade considera possível fazer política com ética, com honra, com dignidade, política com respeito, política com transparência.

E esses quase 50% dos eleitores cariocas que votaram em Fernando Gabeira, votaram nesse desejo. Votaram no sentido de restabelecer a esperança que muito havia se perdido no processo político eleitoral.

Considero, Deputado Coronel Jairo, que podemos perder ou vencer uma eleição, mas não podemos vencê-la a qualquer preço, porque há derrotas que muitas vezes, num futuro bem próximo, poderão ser transformadas em vitórias, e há vitórias a qualquer preço que, muito cedo, podem ser transformadas em derrotas. Se V. Exa., que é um homem cuidadoso, examinar o resultado eleitoral, há de verificar que muitas regiões desta cidade - 75% do eleitorado - votaram na candidatura de Fernando Gabeira, votaram a favor da esperança. E esse número de eleitores não cresceu mais em outras regiões da cidade talvez porque aquela população, aquele eleitor, aquela eleitora não tenha tido acesso à mensagem que estava sendo levada.

Essas eleições, além do mais, trouxeram o jovem para a política. O que será do futuro político deste País, desta Cidade, deste Estado sem a presença do jovem. E o jovem, de maneira maciça apoiou a candidatura de Fernando Gabeira. E eu me perguntava: por que um jovem de 16, 17 anos vibra com a candidatura de um homem de 67 anos, eis que eu também tenho 62 ? Por que essas extremidades estão se encontrando? Porque, seguramente, Fernando Gabeira está à frente de seu tempo e o jovem é sempre revolucionário na sua esperança, no desejo de mudança, ele também está sempre à frente do tempo.

Fomos derrotados eleitoralmente nessa eleição, mas saímos dela com a nossa alma reconfortada, porque conseguimos trilhar um caminho que foi entendido pela nossa sociedade; conseguimos trilhar um caminho que foi acalentado por muitos ao longo do tempo. Que essa lição sirva para todos nós que temos necessidade de mudar o processo político e ele não mudará na reforma política, porque quem faz a reforma política são aqueles que têm os interesses contrariados no Congresso Nacional.

A reforma política será feita pelo voto, pelo voto daquele que quer mudança, quer autenticidade, quer coerência, quer honestidade, quer compromisso com o dinheiro público, quer de fato que este País, que esta Cidade e que este Estado cresçam. Por isso, considero que tivemos, com a aliança que fizemos em torno de Fernando Gabeira, uma grande vitória política.

É claro, Sr. Presidente, que não estou alegre. Se dissesse a V. Exa. que estou alegre, estaria mentindo e não faço compromisso com a mentira. Estou triste porque perdi uma eleição que poderia ter sido ganha, apesar do feriado; poderia ter sido ganha apesar dos saquinhos de merenda escolar distribuídos para os cabos eleitorais; poderia ter sido ganha apesar dos panfletos apócrifos; poderia ter sido ganha apesar das faixas apócrifas; poderia ter sido ganha apesar de toda a sordidez praticada ao longo da campanha. Apesar disso tudo, nós poderíamos ter vencido, mas não vencemos, sob o ponto de vista eleitoral. Mas o mais bonito disso tudo é que nasceu dessas eleições a chama da esperança, e a esperança ninguém irá derrotar. Por isso, saímos de cabeça erguida dessas eleições. Confesso a V. Exa. que fico muito fortalecido pelo meu partido ter tido a lucidez de fazer essa aliança em torno de Fernando Gabeira, um homem de bem no sentido mais amplo da palavra."

As promessas de Eduardo Paes

As promessas de campanha do Prefeito eleito Eduardo Paes separadas por áreas. Alguém acredita? Vamos a elas:

TRANSPORTE

1. Implantar o bilhete único, que permite ao usuário pegar mais de uma condução pagando só uma tarifa. Mas o sistema terá de se sustentar sozinho. "Não vou subsidiar empresas de ônibus".
2. Licitar as cerca de 400 linhas de ônibus do município e reorganizar o sistema.
3. Legalizar e licitar as linhas de vans, e regulamentar o transporte complementar.
4. Ajudar o estado a implantar a linha 4 do metrô, da Barra a Botafogo (orçada em R$ 1,2 bilhão).
5. Ajudar o estado a implantar o novo trajeto da linha 2 do metrô, para evitar baldeação no Estácio.
6. Fazer a ligação entre a Barra e os subúrbios de Madureira e Penha, por meio de ônibus articulados, o projeto T-5.
7. Pôr limites de velocidade diferentes à noite em áreas consideradas de risco. Também substituir os pardais por lombadas eletrônicas, visíveis. Sincronizar os sinais de trânsito.
8. Renovar a frota de ônibus para dar acesso aos deficientes.
9. Ajudar a Supervia a adquirir novos trens.
10. Regulamentar os pontos de embarque e desembarque de vans e reduzir a taxa do Darm (Documento de Arrecadação Municipal) das vans.
11. Dar meia-passagem a universitários. Criar passe livre para pessoas com tratamento continuado na rede municipal de saúde.
12. Expandir os postos GNV.

TRIBUTOS

13. Não aumentar o IPTU. Engordar a receita por meio da base de arrecadação.
14. Implantar a nota fiscal eletrônica, que permite acompanhar on line a emissão de comprovantes que geram arrecadação de ISS. O sistema é um meio de aumentar a arrecadação sem subir impostos.
15. Criar parcerias com os governos estadual e federal visando dar incentivos fiscais às empresas que empregarem o deficiente.
16. Reduzir o ISS das áreas de tecnologia, turismo e seguros. Dar benefícios tributários às cooperativas de táxi.

EDUCAÇÃO

17. Acabar com a aprovação automática nas escolas da rede municipal de ensino.
18. Aumentar a rede de creches, triplicando o número de vagas. Oferecer 160 mil vagas nas pré-escolas, colocando todas as crianças de 4 e 5 anos.
19. Usar clubes e áreas afins para atividades extracurriculares de alunos da rede municipal.
20. Instituir aulas de reforço em todas as escolas municipais, contratar mais professores e investir em qualificação e remuneração.
21. Criar o Pró-Técnico, de bolsas em cursos técnicos.
22. Ampliar a rede de vilas olímpicas e criar programas de prevenção às drogas nas escolas.
23. Ampliar o Ônibus da Liberdade (transporte gratuito a alunos).
24. Criar o Fundo Municipal de Apoio à Pesquisa.

LIXO

25. Não levar o aterro sanitário para Paciência.
26. Criar um programa de reciclagem de lixo.

FAVELAS

27. Aproveitar áreas abandonadas ao longo da Av. Brasil para construir unidades habitacionais.
28. Ampliar o PAC das Favelas nos grandes complexos, como Lins e Penha.
29. Continuar o Favela-Bairro, com adaptações para retomar a concepção original.
30. Ampliar os Pousos para fiscalizar construção em favelas. "Não vou permitir novas ocupações".
31. Para ter o apoio do candidato derrotado do PRB, Marcelo Crivella, prometeu implementar o Cimento Social, com adaptações.
32. Pôr em prática o Plano Municipal de Habitação de Interesse Social, para aplicar R$ 50 milhões, por ano, no financiamento de cem mil casas populares. Os recursos seriam garantidos com a parceria entre estado e União, além do apoio da iniciativa privada.

SAÚDE

33. Ampliar o Programa Saúde da Família, que no Rio, hoje, tem cobertura de apenas 7%. Criar 60 consultórios de Saúde da Família, funcionando em três turnos.
34. Construir 40 Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) 24 horas, com cinco milhões de atendimento por ano, retirando das filas dos hospitais 20 mil pessoas/dia. Méier e Madureira ganharão as primeiras UPAs.
35. Colocar os postos de saúde abrindo às 6h e fechando às 20h, com plantão permanente de clínicos, pediatras e ginecologistas.
36. Criar um gabinete integrado contra a dengue e um plano emergencial de combate ao mosquito. Contratar, logo, 1.850 agentes de saúde para isso. Postos de saúde e todas as unidades de saúde poderão fazer exame de sangue para diagnosticar a doença.
37. Assumir o papel de gestor pleno da saúde no município.
38. Criar um programa de atendimento domiciliar ao idoso. Criar 20 centros de convivência dos idosos. Readequar as instalações dos centros de saúde municipais pondo rampas, elevadores e outras facilidades.
39. Transformar postos de saúde em Clínicas da Família, com pediatria, ginecologia e odontologia.
40. Ampliar o programa Remédio em Casa para pacientes crônicos.
41. Construir o Hospital da Mulher, em Realengo; uma maternidade em Campo Grande, além de reativar a antiga Maternidade Leila Diniz. As gestantes que fizerem seis consultas de pré-natal vão receber um documento garantindo a maternidade onde terão o filho.
42. Construir cinco centros de reabilitação para deficientes.
43. Criar 150 equipes do Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso (PADI) e implantar 20 Lares do Idoso.
44. Criar 50 equipes multidisciplinares nas escolas, com pediatra, ginecologista, oftalmologista, dentista, psicólogo, fonoaudiólogo e assistente social.
45. Converter unidades de saúde do município em Centros de Referência da Saúde da Mulher, com criação de cinco destes centros.
46. Criar o Hospital do Idoso, na Tijuca.
47. Melhorar o Hospital de Acari e o Paulino Werneck (com obras começando em 2009), aumentar o atendimento do Salgado Filho e do PAM do Méier, além de reequipar todos os hospitais municipais, contratando mais médicos e enfermeiros.
48. Criar três centros de referência para obesos.

ORDEM

49. Criar uma Secretaria de Ordem Pública, para o ordenamento e o combate a pequenos delitos. No início, vai priorizar a Tijuca.
50. Criar corredores iluminados nas áreas que concentram bares e restaurantes, como a Lapa. A Guarda Municipal combaterá os flanelinhas.
51. Adaptar os espaços públicos de lazer aos deficientes.
52. Recuperar e conservar a pavimentação das ruas.
53. Iluminar adequadamente as ruas, em particular os acessos aos corredores de transporte público, aos pontos de ônibus e às estações de trem e metrô.
54. Propor à Câmara um novo Plano Diretor.
55. Construir novos abrigos para população de rua.
56. Criar um centro de cidadania em Bangu.
57. Criar um mergulhão sob a linha do trem de Madureira.
58. Adotar o projeto Cidade Limpa, de São Paulo, para limitar a publicidade nas ruas.

CAMELÔS

59. Ordenar, regularizar as áreas em que pode haver camelôs, dar licença e fiscalizar. Mas "a Guarda Municipal não vai bater em camelô". APACs
60. Manter as Apacs, com as normas que protegem casarões e prédios de interesse cultural. Serão complementadas com estudos de impacto de vizinhança para construções em áreas adensadas.

ADMINISTRAÇÃO

61. Manter todos os benefícios do governo atual aos servidores municipais, como carta de crédito, plano de saúde, não cobrança da contribuição previdenciária dos inativos, e dar reajuste salarial anual. Não unir a previdência municipal à do estado.
62. Criar um sistema de acompanhamento orçamentário municipal pela sociedade. Discutir o orçamento cidadão, uma versão do orçamento participativo.
63. Instituir a Secretaria municipal da Mulher.

TURISMO E MEIO AMBIENTE

64. Levar saneamento básico a 100% da Zona Oeste em parceria com o governo do estado.
65. Recuperar as praias da Baía de Sepetiba, e as lagoas da Barra e de Jacarepaguá. Dragar os canais. Retomar o projeto Guardiões dos Rios, que contrata mão-de-obra comunitária para atuar na limpeza dos rios da cidade.
66. Implantar o projeto de reflorestamento Guardiões das Matas
67. Articular com investidores privados a construção e a concessão de um centro de convenções no Aterro do Flamengo. Estimular a expansão da rede hoteleira na Barra da Tijuca. Dinamizar o Centro de Convenções da Cidade Nova.
68. Transformar o Porto e o entorno do Maracanã em áreas turísticas. Investir na promoção da cidade no país e no exterior.
69. Transformar Copacabana em capital brasileira do turismo de terceira idade.
70. Captar recursos para despoluir a bacia de Jacarepaguá.

SEGURANÇA

71. Treinar a Guarda Municipal para trabalhar em cooperação com a polícia. A Guarda terá poder de polícia para combater o pequeno delito, terá seu efetivo aumentado e trabalhará 24 horas.
72. Reformular a Guarda Municipal com o fim do regime celetista, e aumento do efetivo, além de redistribuição da força pela cidade (ênfase na Zona Norte).
73. Equipar o efetivo da Guarda Municipal com armas não-letais e rádios de comunicação.
74. Valorizar as subprefeituras e redefinir seus limites de modo que coincidam com as Áreas Integradas de Segurança Pública.
75. Ampliar o programa Bairro Bacana em parceria com o governo do estado, priorizando áreas com alto índice de crimes de rua.
76. Multiplicar o número de câmeras de vigilância nos principais acessos aos pontos turísticos. Criar um corredor de segurança para o turismo.
77. Criar em parceria com o governo do estado uma nova Delegacia de Atendimento ao Idoso em Copacabana.
78. Apoiar iniciativas de combate à homofobia.

CULTURA E ESPORTE

79. Criar o Incentivo Jovem, para identificar iniciativas culturais e esportivas.
80. Criar um parque de lazer em Madureira. Recuperar o Imperator, no Méier.
81. Manter a terceirização da gestão do carnaval, licitando-a.
82. Conceder a Cidade da Música à iniciativa privada.
83. Criar um calendário cultural, tendo, a cada mês, 12 grandes eventos.